23 de outubro de 2010

Paris, França

Como queríamos visitar Paris e experimentar o Eurostar, partimos da estação de St Pancras, King's Cross, em Londres. A viagem foi bastante agradável, e idêntica a qualquer outra viagem de comboio, nunca diríamos que estávamos a atravessar o Canal da Mancha caso não o soubéssemos antecipadamente, pois a travessia por baixo do mar é de apenas 50,5 km e faz-se muito rapidamente.
Já na Gare du Nord em Paris comprámos o "Paris Visite Pass" da zona 1 à zona 3 para três dias, por 19,60, o que nos permitiu andar em quase todos os meios de transporte ilimitadamente e usufruir de descontos em museus e outras atracções.


À chegada o céu estava cinzento e não demorou muito para a chuva dar mostras de si, mas não ficou por muito tempo dando-nos oportunidade de passear mais à vontade pela cidade.

Começámos por visitar a Basílica de Sacré Cœur que fica no ponto mais alto de Montmartre, bairro boémio de Paris.
A Basílica foi erguida em homenagem a 58.000 soldados franceses mortos durante a guerra Franco-Prussiana (1870–71), tendo demorado 46 anos a ser construída. O interior é extremamente simples, e não nos impressionou, mas ficámos surpresos ao ver carteiristas dentro da Basílica, o que nos obrigou a ter cuidado extra.
O exterior da Basílica destaca-se não só pelo seu formato de cruz grega, mas também pelas quatro cúpulas, tendo a principal 80 metros de altura, de onde as vistas sobre a cidade são magníficas.
Estação de Metro: Anvers + Funicular, Abbesses
Horário: Todos dos dias das 6h00 às 22h30


A Torre Eiffel é sem qualquer dúvida o grande símbolo de Paris e é impossível falar ou ouvir falar da cidade e não pensar imediatamente na Torre. Foi construída por Gustavo Eiffel para a Exposição Universal de 1889 num prazo recorde de 2 anos, 2 meses e 5 dias, comemorando o centenário da Revolução Francesa.


Tem uma altura de 324 metros, pesa 10 100 toneladas, tem 704 degraus até ao segundo andar, 336 projectores para iluminação dourada, 20 000 lâmpadas para o intermitente ficando iluminada durante 5 minutos no início de cada hora desde o anoitecer à 1 hora da manhã ou 2 horas no Verão.
É pintada de 7 em 7 anos e são necessários cerca de 60 toneladas de tinta.




A vista de 360º sobre a cidade é imperdível.

video

Bilhetes: €13.10 (Acesso ao Elevador para o piso superior)
Metro : Linha 6: Bir-Hakeim, Dupleix
Linha 6 e 9: Trocadéro,
Linha 8 : Ecole Militaire
RER : Linha C - Estação Champ de Mars-Tour Eiffel
Autocarro : 22, 30, 32, 42, 63, 69, 72, 80, 82, 87

Hôtel des Invalides
constitui um célebre conjunto de museus de Paris abrigando o Museu das Armas (Musée de L'Armée), Museu de Relíquias de Época (Musée des Plans-Reliesfs), Igreja Dôme Invalides, onde na cripta repousam as cinzas de Imperador Napoleão I.

Não visitámos o seu interior, no entanto quer o seu edifício quer a sua cripta são inconfundíveis.


Metro linha 8 : Latour-Maubourg, Varenne, Invalides
RER C : Invalides
Autocarros : 32, 63, 93

Paris está muito bem servida de transportes, mas tem-se uma melhor percepção do charme da cidade enquanto se caminha ou se passeia de bicicleta.
Qualquer turista pode aderir ao sistema público de bicicletas Velib's, podendo optar por alugar a bicicleta por apenas um ou mais dias.


Um passeio de barco pelo rio Sena também é uma excelente opção.


Algumas lojinhas e restaurantes que se encontram espalhadas pelas ruas de Paris chamam a atenção pela apresentação e decoração e isso basta para nos convidar a entrar.


O que também não passa despercebido é o Centro Nacional de Arte e Cultura Georges Pompidou ou Beaubourg, como alguns lhe chamam. Este espaço prima pela diferença, sendo considerado um dos melhores exemplos da arquitectura high-tech.
Foi desenhado pelos arquitectos Richard Rogers e Renzo Piano tendo sido fundado em 1977 com o objectivo de expor arte moderna e contemporânea, desde artes plásticas, música, livros, teatro, cinema, entre outras...

Centro Georges Pompidou click


Entrada: €12
Horário: Aberto das 11h00 às 21h00
Fecha às terças-feiras e 1 de Maio
Metro mais próximo: Rambuteau, Hôtel de Ville, Châtelet
RER: Châtelet - Les Halles
Autocarros: 21, 29, 38, 47, 58, 69, 70, 72, 74, 75, 76, 81, 85, 96

Junto ao Centro Georges Pompidou há diversas lojinhas para quem gosta de comprar lembranças e no pátio à volta do Centro podem-se apreciar alguns artistas de rua, desde pintores, músicos e outros animadores.


O Museu do Louvre, um dos grandes ícones de Paris, permite qualquer visitante apreciar trinta e cinco mil obras de arte da sua colecção de trezentas mil.
No entanto é impossível visitá-lo num único dia, pelo que para quem não tem muito tempo para visitar Paris, é aconselhável visitar apenas algumas secções.

Museu do Louvre click


O Louvre alberga obras de arte que vão da Antiguidade ao ano de 1848.
No Louvre podem-se admirar obras tão famosas como a Gioconda, também conhecida como a Mona Lisa, sendo esta a obra mais procurada pelos turistas.

Horário: Das 9h00 às 18h00 (segundas, quintas-feiras, sábados e domingos)
Das 9h00 às 22h00 (quartas e sextas-feiras)
Fecha às terças-feiras
Metro: Palais-Royal ou Musée du Louvre
Autocarros: 21, 24, 27, 39, 48, 68, 69, 72, 81, 95
Bilhete para dia inteiro: €9,50 (excepto exposições temporárias na sala Napoléon)
Grátis no primeiro domingo de cada mês

As obras posteriores a 1848 estão expostas no Museu d'Orsay que alberga obras de arte que vão do período compreendido entre 1848 a 1914. Com vasta secção dedicada ao impressionismo, com algumas obras de Claude Monet, Van Gogh, Edgar Degas, Auguste Renoir, entre outros.

A Praça Vendôme em Paris é uma das mais elegantes da cidade. Com muita luminosidade, simples, limpa, prédios com uma arquitectura homogénea e uma magnífica coluna central. Esta praça é conhecida pelas joalharias de luxo onde também marca presença o famoso Hotel Ritz.


Situada na pequena Île de la Cité, mais precisamente na Place du Parvis, e rodeada pelas águas do Sena, destaca-se a Catedral de estilo gótico, Notre-Dame de Paris.

A entrada para a nave é grátis, no entanto prepare-se para as longas filas.
Estação de Metro: Cité


Outro espaço de culto imperdível mas com muito menos turistas é a Igreja de la Madeleine.


Place de la Madeleine 8E
Metro: Madeleine (M8, 12, 14)
Aberta todos os dias das 9h30 às 19h00

Muito próximo da Igreja de la Madeleine fica uma das famosas Maison Ladurée, a mais requintada casa de chá parisiense.
O chá e o macaron são o produto mais procurado neste espaço cheio de requinte.


Cadeia Ladurée nas seguintes ruas de Paris:
Royale 16, rue Royale 75008 Métro Concorde (junto à Igreja de la Madeleine);
Champs-Elysées 75, avenue des Champs-Elysées 75008;
Bonaparte 21, rue Bonaparte 75006;
Printemps 62, boulevard Haussmann 750009

As Galerias Lafayette, a mais famosa loja de departamentos de Paris, são um espaço a não perder. São especialmente procuradas por turistas de todo o mundo e também por quem tem a carteira mais recheada.
Mesmo que não compre nada, tal como nós, aproveite para conhecer o elegante espaço, não se irá arrepender.
Estação de Metro: Havre-Caumartin ou Opéra


A avenida dos Campos Elísios (Champs Élysées) inicia-se na Place de la Concorde, junto ao Museu do Louvre, e termina na Place Charles de Gaulle, mais precisamente no Arco do Triunfo. Destaca-se por ser a avenida mais famosa e cara de Paris, onde não falta requinte nem lojas de alta-costura.
Muito requintadas também são as Arcades des Champs Élysées.


Do cimo do Arco do Triunfo pode ver-se La Défense, o maior centro financeiro da cidade de Paris, sendo conhecido como a zona moderna da cidade.
Esta zona abriga os edifícios mais altos de Paris e os materiais em em destaque na construção dos mesmos são o vidro e o aço.


Nesta zona fica também o Grand Arche de la Défense, que representa uma janela aberta ao mundo, sendo um cubo oco de 112 metros de altura coberto de mármore branca e aberto no centro, apoiado por 12 pilares de 30 metros cada.


TOP 20 - A não perder:

1. Torre Eiffel
2. Sacré-Coeur
3. Notre-Dame
4. Museu do Louvre
5. Museu d’Orsay
6. Arc de Triomphe
7. Champs Élysées
8. Arcadas dos Champs Élysées
9. Centro Georges Pompidou
10. Concorde
11. Sainte-Chapelle
12. Hôtel des Invalides
13. La Cité
14. Galerias Lafayette
15. Église de la Madeleine
16. Laduree
17. Le Grand Palais
18. Passeio de barco no rio Sena
19. La Défense
20. Place Vendôme

Comer: Existem na Rue Saint Severin inúmeros restaurantes para todos os gostos e carteiras.
Esta rua fica muito próxima da Catedral de Notre Dame e é paralela ao rio Sena.
É principalmente frequentada por turistas.

2 comentários:

  1. Ainda não tive oportunidade para visitar Paris e deixaram aqui umas recomendações muito boas para quando lá for :)

    ResponderEliminar
  2. Delicia! Paris é tudo de bom! Quero voltar! Inté!

    ResponderEliminar